Como a Taxa Selic interfere nos investimentos

Entenda a importância das variações desta taxa para quem possui dinheiro investido.

Publicado em 22/06/2024 por Rodrigo Duarte.

Anúncios

Uma informação que costuma ser muito importante e veiculada pelos órgãos de imprensa é qualquer mudança feita na Taxa Selic. Este é um assunto que realmente é muito acompanhado para quem está mais ligado com os temas a economia. E, apesar de ser uma taxa que, de uma forma ou de outra, afeta todo mundo, acaba interferindo de uma forma mais perceptível em quem possui dinheiro investido.

Como a Taxa Selic interfere nos investimentos

Entenda melhor o que é a taxa Selic e como ela acaba afetando os investimentos.

O que é a taxa Selic?

A taxa Selic pode ser considerada como a taxa básica da economia brasileira, representando os juros que acabam sendo utilizados como referência para as mais variadas operações de crédito que acontecem por aqui. Com isso, a partir das mudanças que são feitas na Selic existem diversos impactos que acontecem diretamente nas demais taxas de juros praticadas no país.

O nome da taxa é uma sigla que significa Sistema Especial de Liquidação e de Custódia, um sistema administrado pelo Banco Central em que são negociados títulos públicos federais. A taxa Selic acaba sendo aquela taxa média praticada com essas operações de crédito.

Dentre as operações que costumam ser feitas utilizando a Selic como base estão os empréstimos de curtíssimo prazo – com vencimento em apenas um dia – realizados entre as instituições financeiras, que têm títulos públicos federais dados como garantia.

A Selic acabou se tornando elemento central dentro da estratégia de política monetária no Brasil, baseada em um sistema de controle de inflação. De uma forma bem simples, funciona da seguinte forma: ao aumentar a taxa Selic, consequentemente as taxas de juros praticadas no Brasil sobe, o crédito fica mais caro, isso faz com que aconteça uma redução no consumo e ajuda no controle da inflação.

Já o movimento contrário também acaba sendo feito a partir da Selic para um maior controle da economia. Ou seja, tornar o crédito mais barato, a partir da redução dos juros básicos, aumenta o consumo e faz com que a economia gire.

Como a taxa Selic impacta os investimentos?

A taxa Selic acaba sendo considerada como referência para definir a rentabilidade de uma série de investimentos que estão disponíveis no mercado brasileiro. Portanto, para quem possui dinheiro investido, quanto maior a taxa Selic maior será o retorno financeiro de algumas de suas aplicações.

Apesar de nem todos os investimentos estarem atrelados a taxa Selic, alguns daqueles que acabaram se tornando mais comuns utilizam esta base para definir seus critérios de rentabilidade. Os investidores devem ficar atentos com as informações relacionadas a rentabilidade antes de optar por um determinado investimento.

Quais os investimentos mais procurados que são impactados pela Selic?

Tesouro Direto Selic – Essa acaba sendo uma das opções de títulos encontrados dentro da plataforma do Tesouro Direto e que acaba tendo sua rentabilidade diretamente atrelada à Selic. Este é um título que permite com que as pessoas comecem a investir com apenas R$ 80.

CDB que rende 100% do CDI – Os CDBs acabaram se tornando muito comuns, uma vez que são opções de certificados bancários, emitidos diretamente pelas instituições financeiras e que podem facilmente ser encontrados nas contas digitais por exemplo. A rentabilidade acaba sendo afetada diretamente pela Selic. Além disso, essa é uma opção bastante segura, pois conta com garantias do Fundo Garantidor de Créditos.

Fundo de renda fixa que rende 100% do CDI – Os fundos de renda fixa encontrados no mercado acabam, em muitos casos, também sendo diretamente impactados pela taxa Selic. Um fundo, na verdade, acaba sendo comporto por diversas opções de investimentos, o que acaba sendo interessante justamente para diversificar a carteira.

O que acontece com os investimentos quando a Selic cai?

Nos últimos meses existe uma tendencia de queda da taxa Selic, que vem sendo confirmada pelo Banco Central. E isso pode acabar mudando o cenário para determinados investidores, especialmente aqueles que já possuem um patrimônio mais elevado aplicado.

Os títulos de renda fixa atrelados a Selic tendem a se tornar menos atrativos, rendendo menos. E isso faz com que o mercado tenha um movimento maior dos investidores em busca de opções mais interessantes, como mercado de ações. Este é um mercado que exige uma estratégia mais ousada de investimento, mas pode ser uma solução interessante para direcionar parte do patrimônio.

Outros investimentos que acabam sendo interessantes neste cenário são: Fundos Multimercados, Fundos Imobiliários e Ativos prefixados de longo prazo, como o Tesouro prefixado.  

ESCRITO POR: Rodrigo Duarte - Jornalista formado pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), com especialização em Marketing Digital.
Faça login
ou
Criar conta
ou
Recuperar acesso

Informe o seu e-mail para que possamos enviar novas instruções de acesso.